O encontro do fechamento entre Eliziane e PSDB

IMG-20160525-WA0001_resized

Os presidentes nacionais de PSDB e PPS, Aécio Neves e Roberto Freire, deram suas bênçãos à aliança dos dois partidos nas eleições municipais de São Luís este ano. Os tucanos de alta plumagem no estado Carlos Brandão, João Castelo e Pinto Itamaraty referendaram a aliança, que, consequentemente, garante a vaga de vice na chapa para o PSDB.

Preocupação com queda

Tanto os tucanos quanto a direção nacional do PPS mostraram grande preocupação com a tendência de queda de Eliziane nas pesquisas. A terceira via das eleições de São Luís tem ganhado corpo e tomado votos exatamente da pré-candidata de PSDB-PPS. Essa tendência está preocupando a cúpula que estuda meios de estancar a sangria de votos.

Vice

Os tucanos foram comedidos nas conversas com relação a vice. “Temos 50 dias”, disse Brandão. Mas é fato que o nome de Pinto Itamaraty é o mais forte para o posto. Ficou aberto para novas negociações e ainda não estão descartados outros nomes. A quem defenda o nome do vereador José Joaquim, histórico no partido, que tem uma reeleição muito difícil.

Neto Evangelista e Castelo

A avaliação dos tucanos é que seus dois pré-candidatos tinham problemas opostos. Neto Evangelista ia muito bem nas pesquisas qualitativas e mal nas quantitativas. Já Castelo muito melhor nos números e péssimo nas quali. Assim, consideraram que as duas pré-candidaturas estavam inviáveis. Castelo já estava consciente da fragilidade da candidatura e apenas trabalhou para negociar com seus números debaixo do braço.

Já Neto Evangelista mantém a pré-candidatura. Ele almoçou com Pinto e Brandão horas antes da reunião definitiva com Eliziane. Depois, os encontrou em uma rápida conversa no salão verde no final da noite muito abatido. Porém, teve a garantia de que o acordo continua. Se conseguir melhorar suas números nas pesquisas quantitativas, reabre o canal de discussão.

O problema foi que Neto fez um acordo suicida. Manteria a pré-candidatura com a melhora nas quantitativas, o que de certo não ocorreria em curto prazo. E não deu outra: perdeu a aposta e teve que aceitar os termos do acordo.

Política maranhense em notas

Transporte se manteve com diálogo e ação

edivaldoO titular do Blog conversou com o prefeito Edivaldo sobre a questão do transporte coletivo na cidade diante dos ataques dos últimos dias. O prefeito enalteceu o trabalho das forças de segurança do estado e o diálogo que manteve com o governador e os sindicatos para que o transporte fosse garantido. “Temos que parabenizar o governador pela forma firme como atuou contra esses bandidos. Nós nos reunimos com a cúpula de segurança, o SET e o sindicato dos rodoviários e tivemos a garantia de que os ônibus iriam circular normalmente. Ele tem honrado a palavra e de domingo até aqui está normal o serviço de transporte”. O prefeito afirmou também que os últimos acontecimentos não afetam a licitação do transporte e que se nada atrapalhar judicialmente, o processo encerra até o mês de julho.

Duro golpe em Bira

biraSe as duas comissões provisórias do PSB anteriores eram heterogêneas e davam margem para debate, com membros de campos variados, a comissão imposta pela direção nacional é totalmente formada por pessoas ligadas a Roberto Rocha e um golpe quase de morte na pré-candidatura do deputado estadual Bira do Pindaré. É um caso raro de um partido ter uma pré-candidatura muito competitiva e jogar pelo ralo. Veremos quais serão os próximos passos de Bira, agora que a candidatura ficou muito difícil.

Sarney Filho fica no PV

sarneyfilhoIgnorando a pressão do partido, o ministro de Minas e Energia, Sarney Filho, não se licenciou do PV. O filho de José Sarney também nem cogita entregar o posto ao presidente interino, Michel Temer. Ele evitou dar entrevistas sobre o tema, mas vem informando sua decisão por meio da assessoria. O senador Álvaro Dias (PR) e outros quadros do PV, partido de Sarney Filho, defenderam publicamente que o colega se licencie da legenda.

Chamando para a razão

IMG-20160509-WA0031O vereador Osmar Filho (PDT) chamou todos à racionalidade na tribuna da Câmara nesta terça-feira (24) quando criticou a atitude dos dirigentes do Sindicato dos Professores de São Luís. Não aceitar a proposta feita pela prefeitura é colocar em risco o futuro de milhares de crianças e adolescentes que dependem da educação pública municipal. A Prefeitura de diversas formas tentou atender às reivindicações da categoria. Foram ao todo, cinco propostas salariais diferentes e mesmo assim o Sindicato bateu o pé, mostrando extrema intransigência,  falta de racionalidade e zero sensibilidade à situação.

11 mil benefícios concedidos

A Prefeitura de São Luís contabiliza 11.339 direitos estatutários implantados desde o início da gestão do prefeito Edivaldo. É um dos maiores programas de garantia de direitos a professores na história do Estatuto do Magistério. Entre os benefícios obtidos pelos professores ao longo dos últimos três anos há progressões horizontais, por tempo de serviço, e verticais, destinadas aos professores que concluíram o primeiro curso superior. No total, foram viabilizadas pela Prefeitura de São Luís 9.765 progressões horizontais, 1.201 titulações, 245 gratificações por difícil acesso, e 128 progressões verticais.

PSB: Nacional coloca Roberto Júnior na presidência da comissão municipal

foto rrjO diretório nacional do PSB destituiu a comissão provisória municipal do PSB de São Luís que havia sido nomeada pela direção estadual do partido. O presidente nacional, Carlos Siqueira nomeou a nova comissão provisória tendo como presidente o vereador Roberto Rocha Júnior.

O vice-presidente é o vereador Estevão Aragão. O restante da comissão é Aldo Rogério (secretário-geral), Hilton César Pinheiro (finanças), Thiago Gonçalves Sousa (primeiro-secretário), Suely Moura (comunicação) e Alexandre Matos Soares (mobilização). Ou seja, toda a comissão é ligada ao senador Roberto Rocha.

O caso ainda vai dar muita confusão.

Poço quase pronto vai garantir água a moradores no João de Deus

Foto 9_Divulgação_Caema_24052016 - Parte do Água para Todos bairro João de Deus ganha poçoUm poço perfurado no bairro do João de Deus, em São Luís, deverá ser entregue em breve a população. A perfuração de poços artesianos faz parte de medidas instituídas pelo Governo do Estado no programa “Água Todos”, executado pela Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), lançado em junho de 2015, para reforçar o abastecimento em bairros e localidades na ilha, atendidos em sua maioria pelo sistema Sacavém/Batatã.

O poço, que tem 120m de profundidade e vazão de 20.000 l/h, está situado a Rua Pe. Cícero, na escola Maria José Vaz, e vai atender a moradores das ruas São Camilo; Rua São Pedro; Travessa São Pedro; Rua Sta. Luzia; Rua Nossa Sra. Aparecida; Rua Bom Jesus; Sta. Mônica; Rua Pe. Cícero, e a principal rua do bairro, a Av. Talles Neto.

A rede de distribuição de água também já foi estruturada. Um total de 304 metros de extensão, com pontos de interligações através das ruas Gardênia Ribeiro, São Camilo e Av. Talles Neto foi instalada no local com diâmetro padrão de 75mm. Após a interligação, foram feitos reparos asfálticos por todos os pontos onde aconteceram as intervenções.

Foto 10_Divulgação_Caema_24052016 - Parte do Água para Todos bairro João de Deus ganha poçoO poço do João de Deus vai somar a outros sete poços artesianos já perfurados pela Caema na capital, e que já estão em atuação atendendo a população em bairros da região central de São Luís – Bairro de Fátima, Pq. Bom Menino, Monte Castelo, Vila Passos e Pça. da Misericórdia, Outeiro da Cruz e Alto da Esperança, na região do Itaqui- Bacanga.

O Diretor de Engenharia e Meio Ambiente da Caema, José Luiz Bastos, explicou que a perfuração de poços é apenas uma das medidas que estão aumentando a eficiência do serviço de abastecimento e o tornando mais abrangente para São Luís.

“Estes poços são ações emergenciais em localidades que precisavam de intervenções de modo pontual. No entanto, toda a capital vai ser beneficiada com o “Reforço de Vazão do Sistema Italuís”, uma grande obra que vai praticamente triplicar o volume de água na capital, para resolver o problema de abastecimento e de intermitências a partir da captação, tratamento, e distribuição de água pelo Sistema Italuís”, evidenciou o diretor.

A infeliz declaração de Elizabeth contra o programa Leite na Escola

elizanethA presidente do Sindicato dos professores da rede municipal de São Luís, Elisabeth Castelo Branco, foi extremamente infeliz em uma colocação que fez à rádio Mirante AM. Acreditando que é utilizado recursos da secretaria de educação para compra de leite do programa Leite na Escola e este recurso poderia ser utilizado para aumentar os salários dos professores, a professora Elizabeth foi muito dura com um programa fundamental para a nutrição das crianças.

“Se perguntassem para mim e se eu fosse secretária de educação, eu sou contra o leite. Escola não é lugar para dar leite. Não tem nada a ver. Acho que teria que ser outro projeto, mas não da educação. Aí é que percebo: sabe qual é o momento que dá mais pai na escola? É na hora de buscar o leite. Por isso eu sou contra”, afirmou.

Além da desumanidade com milhares de crianças beneficiadas com o programa, a professora Elizabeth mostra desconhecimento técnico, já que o programa do leite não é da secretaria de educação e não utiliza recursos da mesma. Ainda que fosse da Semed, a concepção atual de educação pressupõe a atenção integral ao estudante, inclusive dando condições para que ele aprenda da melhor forma, o que implica em alimentação.

O que a secretaria de educação faz é uma parceria com a secretaria de segurança alimentar para que o leite possa chegar às famílias dos alunos.

No mundo de Elizabeth, se não houvesse a entrega do leite os pais iriam estar nas escolas reivindicando melhorias e não indo receber o leite. É justamente o contrário. Graças ao programa, os pais estão nas escolas pelo menos uma vez por mês para receber o leite e aproveitam a oportunidade para uma conversa sobre a vida escolar dos seus filhos. Quando não existia o programa, a visita dos pais às escolas era ínfima.

A presidente do Sindicato mostra que não conhece tão bem a realidade do dia-a-dia da educação municipal, que ela diz tanto defender.

Sindicombustíveis sugere que Duarte Júnior volte aos palcos

duarteBlog do Jeisael – Numa clara intenção de lembrar um passado que o diretor do Procon Duarte Jr. faz questão de esquecer, o repórter da Mirante Marcial Lima perguntou durante entrevista com o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão se atitude tomada pelo gestor foi uma “palhaçada”.

O termo “palhaçada” utilizado pelo repórter durante a entrevista se somou às respostas em mesmo tom jocoso dadas por Orlando Santos, presidente do Sindicombustiveis. Ele chega a dizer que Duarte deveria “continuar sua vida de palco”, e lembra que “na infância dele (Duarte), ele era agente de palco no programa da irmã dele”, referindo-se ao Programa Bianka e Cia, exibido em São Luís no início dos anos 2000, onde Duarte Jr. vestia o personagem “palhaço Choquitox”. Irrelevante para a questão em debate.

O diretor do Procon, de fato, gosta muito de aparecer, e até meteu os pés pelas mãos no episódio tratado na entrevista. Duarte espalhou notícia de que teria notificado o Sindicombustiveis sobre “venda ilegal” de combustíveis, sem no entanto ter feito tal notificação, e até mesmo sem ser de sua alçada o assunto, segundo diz presidente Orlando Santos, que alega ainda jamais ter recebido qualquer notificação, nem o sindicato nem os postos. Leia aqui

Continue lendo aqui.

Governo define novas estratégias com apoio da Força Nacional

reuniao_sttrema (4)

O Governo Flávio Dino realizou, nesta terça-feira (24), no Palácio dos Leões, mais uma reunião para avaliar as ações de combate aos incêndios criminosos a ônibus e definir novas estratégias das forças de segurança do Estado. Ele destacou os esforços do sistema de Segurança Pública que estão resultando em maior controle da situação, e a entrada do efetivo da Força Nacional de Segurança para complementar o trabalho realizado pelas polícias maranhenses.

Para o governador, o acompanhamento diário e a atenção total das forças de segurança do Estado têm surtido efeito, e a união entre os Sindicatos das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET), dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema), e órgãos do Governo como a Agência de Mobilidade Urbana (MOB) e o Procon, estão sendo essenciais no combate as ações criminosas.

Flávio Dino enfatizou também a chegada do efetivo da Força Nacional para auxiliar nas ações. “Eles serão progressivamente engajados sob o comando do nosso sistema de segurança, somando as medidas relativas à prevenção, com a participação dos sindicatos, tanto de empresários como dos rodoviários, a atuação do nosso sistema de segurança, as medidas adotadas na penitenciária e pelo poder judiciário, creio que a gente vai conseguir debelar essa situação”, realçou o governador.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira, ressaltou que a dinâmica das ações vai continuar a mesma, tanto na parte ostensiva, como no serviço de inteligência, ocupando pontos estratégicos para evitar novas ocorrências. “Nós vamos ampliar o número de policiais militares envolvidos na operação. As ações continuarão coordenadas pelo sistema de segurança agora com o auxílio também da Força Nacional”, explicou.

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, fez uma avaliação demonstrando que, até o momento, já foram efetuadas mais de 60 prisões, várias autuações em flagrante e conversão das prisões em flagrante em preventivas desde a última quinta-feira (19), quando os incêndios criminosos tiveram início. “De modo que hoje foi apresentado o que faremos nas próximas horas e nos próximos dias de prontidão do sistema para uma repressão qualificada a esses atos de vandalismo”, esclareceu.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema), Isaías Castelo Branco, alertou para a onda de boatos que tem se espalhado nos últimos dias de pessoas que querem aterrorizar a cidade. “É importante esse trabalho que vem sendo feito na unificação das forças das policiais, assim como também com os trabalhadores e o sindicato dos empresários, cruzando as informações e a partir daí tem como a polícia montar linhas de investigações e tentar coibir esse tipo de crime”, complementou Isaías.

Força Nacional chega em São Luís para reforçar combate ao crime

Foto 02 - Força Nacional chega a São Luís - Karlos GeromyJá estão na capital maranhense os homens da Força nacional de segurança. Eles se juntarão aos homens da Polícia Militar no trabalho ostensivo de combate ao crime.

O governador Flávio Dino acionou o Ministério da Justiça e foi prontamente atendido no envio das tropas.

Desde que iniciaram os ataques a ônibus na quinta-feira (19), todo o contingente policial foi mobilizado e desde então, realizam policiamento ostensivo, abrindo mão, inclusive, de suas folgas, como informou o comandante geral da Policia Militar, coronel Frederico Pereira.

Tribunal de Justiça recebe denúncia contra prefeito de Marajá do Sena

Prefeito Edvan Costa

Prefeito Edvan Costa

Os desembargadores da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) receberam denúncia contra o prefeito de Marajá do Sena, Edivan Oliveira da Costa, que passa a responder ação criminal, sob a acusação da prática do crime de porte ilegal de arma de fogo.

O prefeito – denunciado pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA) – foi preso em flagrante em maio de 2015, portando uma pistola calibre 380, com dois carregadores municiados, um revolver calibre 38, com quatro munições intactas, além de 34 munições de pistola calibre 380. A prisão ocorreu em cumprimento de mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça estadual.

Em resposta, o denunciado assumiu a posse das armas apreendidas, alegando estado de necessidade, por ser proprietário rural em local de pouco policiamento e alto índice de criminalidade, requerendo sua absolvição ou substituição da pena por uma restritiva de direitos.

O relator do processo, desembargador Tyrone Silva, ponderou os requisitos exigidos para recebimento de denúncia, considerando que os mesmos foram preenchidos pelo MPMA. Entre os referidos requisitos incluem-se a devida exposição do fato com todas as circunstâncias, comprovando a materialidade através de laudo pericial; indícios suficientes de autoria do delito, inclusive tendo sido a posse assumida pelo denunciado, entre outros.

O magistrado não acatou as alegações da defesa – inclusive a de estado de necessidade do prefeito – já que não haveria perigo atual a justificar as armas em sua posse. “Deve ser desacolhida a alegação de estado de necessidade por não restar configurada a hipótese de incidência desse excludente de ilicitude”, frisou o desembargador Tyrone Silva.

Edinho pressiona e Lobão não quer deixar o Senado

Edinho pressiona, mas Lobão teme deixar o Senado e perder o foro privilegiado

Edinho pressiona, mas Lobão teme deixar o Senado e perder o foro privilegiado

A briga familiar está grave. O suplente de Senador Edinho Lobão anunciou há duas semanas que assumiria a vaga do pai, senador Edison Lobão (PMDB-MA). Edinho disse que assumiria na semana passada e nada do pai lhe entregar a cadeira do Senado até agora.

O problema é que as investigações da Lava Jato estão apertando e fora do Senado, sem o foro privilegiado, Lobão seria alvo fácil para o juiz federal Sérgio Moro, que não vê a hora de pegar um “peixe graúdo”. Ex-ministro de Minas e Energia e epicentro da Lava Jato, o que não falta é denúncia contra Lobão. Por isso, está resistindo a sair da cadeira.

O caso Jucá piorou a situação de Lobão pai. Após a revelação da trama para acabar com a Lava Jato, Moro irá querer provar que a investigação não sofre pressão política e Lobão seria o prêmio perfeito: um nome de muito peso do partido do presidente interino Michel Temer.

Mas Edinho já fez muitos planos contando com o cargo de Senador e não quer saber se o pai vai ficar frágil. Exige a saída como havia sido combinado.