Flávio Dino defende integração em encontro de governadores do Nordeste

Flávio Dino no Fórum de governadores do Nordeste

Flávio Dino no Fórum de governadores do Nordeste

Integrar o Maranhão ao desenvolvimento social e econômico do Brasil e do Nordeste. Este foi o principal objetivo do governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB-MA), ao falar com os governadores dos outros 8 estados do Nordeste. Representando o Maranhão, Dino defendeu que a região não sofra cortes orçamentários por parte do Governo do Estado e que funcione como a “locomotiva da retomada do crescimento econômico do Brasil”.

Para Flávio Dino, os próximos quatro anos devem ser de união de esforços entre os estados do Nordeste para que os cortes de gastos não atinjam a região, que vem crescendo a partir da diminuição das desigualdades sociais, mas precisa dar passos mais largos por uma política industrial integrada.

Assegurar a continuidade da distribuição de renda para mobilidade social ascendente e o fornecimento de serviços públicos de qualidade sem aumento de tributos para a população foram pautas defendidas por Flávio Dino no fórum de governadores, que se reuniram na capital da Paraíba (João Pessoa) para discutir pautas que garantam o desenvolvimento dos estados nordestinos nos próximos 4 anos.

“O Nordeste avançou nos últimos anos na redução das desigualdades sociais e precisamos continuar nessa direção. Temos agora mais um desafio ousado, que é avançar em políticas industriais para diminuir as desigualdades regionais, colocando os estados nordestinos na dianteira do crescimento do país,” disse.

A superação das desigualdades regionais, como pauta prioritária para o diálogo com os demais entes federativos, deve ser pautada pela garantia de que estados que historicamente ficaram à margem dos investimentos nacionais sejam reposicionados como vetor prioritário de desenvolvimento. O aumento da contribuição do Nordeste no crescimento do país nos últimos anos demonstra que a região deve estar, cada vez mais, na liderança do desenvolvimento nacional.

Os pleitos estaduais foram registrados em carta subscrita pelos nove governadores eleitos para comandar os estados nordestinos de 2015 a 2018.

Foram definidos como principais temas para o Nordeste a garantia de recursos para o custeio dos serviços de Saúde (sobretudo para atendimento de média e alta complexidade) e a construção de uma política nacional de Segurança Pública – com a modernização das Forças de Segurança e combate às drogas e às armas.

Eleição para presidência do TCE será dia 17; Pavão é favorito

Jorge Pavão deve destronar Edmar Cutrim do TCE

Jorge Pavão deve destronar Edmar Cutrim do TCE

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/Ma) realizará, na próxima quarta-feira (17), eleição para escolha do novo presidente, vice-presidente, corregedor e ouvidor para o biênio 2015/2016.

A eleição será realizada durante sessão extraordinária que acontecerá após a sessão ordinária da Corte de Contas e que terá início a partir das 10h, conforme determina o artigo 83, parágrafo 1º da Lei Orgânica do Tribunal.

Os conselheiros eleitos para os referidos cargos tomarão posse imediata, sendo que os exercícios dos mandatos terão início a partir de 1º de janeiro de 2015.

Nos corredores do TCE, é dada quase como certa a eleição do conselheiro Jorge Pavão. Edmar Cutrim é presidente da Casa desde 2005.

Imprensa nacional está em São Luís para acompanhar “fuga” de Roseana

roseanaJornalistas de vários veículos de comunicação nacional já desembarcaram em São Luís para acompanhar entre hoje e amanhã a possível “fuga” da ainda governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB). A governadora adiou duas vezes a data da renúncia para entregar o cargo para a o presidente da Assembleia, Arnaldo Melo.

Comenta-se nos bastidores que a governadora está com medo da Operação Lava-Jato. Roseana entregaria o cargo primeiramente dia 5 de dezembro. Depois estava tudo certo para a entrega do cargo segunda-feira (8). Mas no início da noite de domingo (7), quando o governo recebeu a ligação da rede Globo para se posicionar sobre a gravação que comprova o pagamento de propina (reveja), resolveu segurar a saída.

Os jornalistas de fora estão vigiando os locais da possível saída da governadora, principalmente o aeroporto Marechal Cunha Machado, já que a informação é que Roseana irá viajar para Miami.

A nova data de saída está marcada para quarta-feira (10). Até o momento, está marcado para às 9h a entrega da carta de renúncia da governadora na Assembleia Legislativa.

 

Roseana e Ricardo Murad deixam problemas na Saúde pra Arnaldo Melo

Ricardo diz que deixa unidades a todo vapor. Não é o que o povo vê.

Ricardo diz que deixa unidades a todo vapor. Não é o que o povo vê.

O governador eleito Flávio Dino (PCdoB) reclamou nas redes sociais do abandono progressivo das unidades de saúde do estado. Flávio ainda fez um apelo público à governadora para que pague os fornecedores para garantir a continuidade dos serviços.

Apesar da reclamação pertinente de Dino, quem deve sofrer forte cobrança em meio ao caos é o já quase governador interino, Arnaldo Melo. Ele pegará um governo com problemas de grande falta de material em diversas unidades de saúde, por conta de falta de pagamento.

Também pelas redes sociais, o secretário estadual de saúde, Ricardo Murad, respondeu a Flávio afirmando que as insinuações do governador eleito seriam “medo de não dar conta do recado”.

O blog apurou que em São Luís, o problema de falta de material é grave. Daí, se pode imaginar como está no interior. Na maternidade Marly Sarney, por exemplo, estão faltando materiais básicos como luva e gaze. Aparentemente, como Ricardo e Roseana deixam o governo amanhã (9), ficará para Arnaldo Melo garantir a continuidade do atendimento até 1º de janeiro, quando Flávio Dino assume o governo.

Neste domingo (7), estranhamente, caminhões da secretaria estadual de saúde retiraram materiais das unidades de saúde de Coroatá, onde a prefeita é a mulher de Ricardo, Teresa Murad.

Macas e leitos foram vistos sendo colocados nos caminhões, que ninguém sabe o destino. No mínimo, estranho.

Caminhões da SES levando materiais de unidades de Coroatá

Caminhões da SES levando materiais de unidades de Coroatá

IMG-20141207-WA0069

Prefeitura convoca sorteados no “Minha Casa, Minha Vida” para assinatura de contratos‏

minha-casa-minha-vida-fase-2A Prefeitura de São Luís convoca os sorteados no programa “Minha Casa, Minha Vida” para assinatura dos contratos dos Residenciais Piancó VII e VIII no próximo dia 15, às 9h, na escola municipal do Piancó. Esta é a última etapa para a entrega dos empreendimentos aos futuros moradores. O procedimento está sendo coordenado através da Secretaria da Criança e Assistência Social (Semcas).

“O prefeito Edivaldo pediu para a Semcas dar prioridade a esse processo de entrega. Essas pessoas foram sorteadas nos anos de 2011 e 2012 e já passaram por todas as etapas do processo”, destacou a titular da Semcas, Andréia Lauande.

Ela explicou que, para a assinatura do contrato, os sorteados deverão apresentar documento de identificação, CPF e o documento de vistoria entregue pela construtora. Para as pessoas casadas ou em situação de união estável, é preciso que o companheiro ou companheira também esteja presente para assinatura do contrato.

A titular da Semcas lembrou que o trabalho na área de habitação envolve a Secretaria de Urbanismo e Habitação (Semurh) e que o Município tem alcançado um resultado positivo. “O programa Minha Casa Minha Vida tem avançado muito em São Luís, os próximos endereços sorteados serão para os Residenciais da Ribeira, Santo Antônio e Luís Bacelar, totalizando mais de 4 mil novos endereços”, disse.

Moradores interditam Via Expressa logo após a inauguração

À festa da inauguração da “avenida Joãosinho Trinta” (Via Expressa) não convidaram os moradores da Vila Cristalina e  Ipase de baixo. Minutos após a inauguração da obra inacabada, os moradores da região iniciaram na noite deste domingo (7) um protesto contra a falta de sinalização na via iniciada como rodovia estadual.
Os moradores reclama da falta de faixa de pedestre e sinalização que propicia a travessia da via que liga a avenida Carlos Cunha, no bairro do Jaracaty à avenida Daniel da La Touche, entre o Maranhão Novo e Ipase.
A avenida\rodovia tem 9 quilômetros de extensão. A interdição aconteceu nos dois sentidos da via.
Confira:

 

 

 

 

 

O núcleo duro do governo Flávio Dino

nucleoflavio

O governador eleito, Flávio Dino (PCdoB), anunciou ao seu secretariado durante reunião seu núcleo duro do governo. As decisões principais passarão por estas quatro pessoas. Marcelo Tavares (chefe da Casa Civil), Márcio Jerry (secretário de Articulação Política), Carlos Brandão (vice-governador) e Chico Gonçalves (secretário de Direitos Humanos).

O quarteto fará reuniões periódicas com o governador para discutir as políticas e principais decisões e ações do governo. Além da dupla forte de Flávio Dino desde a campanha, o curioso é que o núcleo possui mais um membro do PSDB e um do PT.

Carlos Brandão e Chico Gonçalves são de grande confiança para o governador eleito. Aliados de longa data e peças chave para manter o PSDB e o a maioria do PT na campanha do comunista.

Deste grupo, sairão as decisões do governo Flávio.

Roseana Sarney deve renunciar em meio ao envolvimento no escândalo da Lava Jato

Do Jornal Pequeno

roseanaRoseana Sarney deixa o seu quarto mandato à frente do governo sob o signo de dois grandes escândalos nacionais que afetaram a imagem da governadora e também do Maranhão. O mais recente é o possível envolvimento direto da governadora do Estado com a Operação Lava Jato, que tem sido considerado o maior escândalo de corrupção do país. O outro, é a grave crise de Segurança Pública instalada no estado e sem qualquer indício de recuperação pelo atual Governo.

Anunciando a aliados que deixaria a chefia do Governo do Estado na semana que se inicia, Roseana Sarney deixa o comando da administração pública para o presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB). Caso se concretize o anunciado pela governadora, Melo ficará no mandato tampão até o dia 1º de janeiro de 2015, quando passará a faixa ao ex-juiz federal Flávio Dino (PCdoB), eleito com quase 64% dos votos válidos no primeiro turno.

Na última quinta (04), Roseana Sarney abriu as portas da Casa de Veraneio do Governo do Estado para realizar uma espécie de Baile de Despedida. Após um longo período à frente do governo do estado, Roseana recebeu poucos convidados em sua festa privada realizada em um prédio público. Roseana Sarney não deu detalhes sobre os motivos que a levaram a deixar o governo a menos de um mês para o fim do mandato. Ela, porém, não passará a faixa ao governador eleito fazendo-lhe dura oposição.

Na última quinta (05), o Jornal Pequeno revelou com exclusividade que Roseana Sarney pretende deixar o governo do Estado para também deixar o Brasil e passar uma temporada nos Estados Unidos com a família. O caso, porém, pode ter relações com a Operação Lava Jato, que tem como um dos políticos denunciados a atual governadora do Maranhão. Uma das obras relacionadas ao escândalo nacional é a duplicação do sistema Italuís. Ainda não terminada, a obra deveria diminuir o racionamento de água na capital.

O envolvimento no escândalo do “Petrolão”

 O doleiro Alberto Yousseff, responsável pelas operações financeiras ilegais entre grandes empresas e políticos, foi preso em um hotel de São Luís em março de 2014. Ali estava uma grande pista do que viria pela frente. Logo, as investigações da Polícia Federal descobriram o envolvimento direto de Yousseff em operações ilegais no Maranhão.

A partir do depoimento da contadora Meira Poza, ficou-se sabendo dos detalhes da operação em que a alta cúpula do governo Roseana Sarney teria recebido propina para pagamento de precatório a uma empreiteira, no valor de R$ 120 milhões. O caso está sendo investigado pelo Superior Tribunal de Justiça.

Acusada de participação no maior escândalo de corrupção da história do país, Roseana Sarney deixará o governo e continuará sendo investigada pela Polícia Federal, agora sem o foro privilegiado que o cargo lhe dava direito. O juiz responsável pelo caso, Sérgio Moro, declarou que o caso Petrolão vai muito além da Petrobrás e atinge diversos gestores públicos.

O aumento da violência no Maranhão

Pedrinhas, a penitenciária que ficou conhecida em todo o Brasil pela extrema violência interna e pela agudização da crise que se alastrou entre o final de 2013 e o início de 2014, é só a ponta do iceberg do legado deixado por Roseana Sarney na área da Segurança Pública. O estado vive, hoje, o seu período mais violento.

Segundo dados do Mapa da Violência, a criminalidade cresceu 400% em 12 anos e a região metropolitana de São Luís vive sob o jugo de duas facções criminosas: o Primeiro Comando do Maranhão e o Bonde dos 40. No entanto, o governo do Estado não desencadeou nenhuma ação para conter o avanço na violência no Estado. Só em 2014, o número de homicídios na capital ultrapassou os 1000 mortos. Observando o crescimento da violência, a sociedade civil organizada criou o Observatório da Violência para organizar dados e apontar soluções para o problema no Estado.

Roseana despacha Cantata natalina, que acontecerá graças à prefeitura e admiradores

cantataEm cima da hora, a governadora Roseana Sarney despachou a produção da tradicional Cantata Natalina, que todos os anos recebe apoio do governo do estado. A prefeitura de São Luís garantiu a realização do evento com a infraestrutura. O maestro que coordena o evento, Fernando Mouchrek conseguiu sensibilizar apoiadores via redes sociais para garantir recursos para a Cantata, que será realizada dia 21.

O espetáculo que reúne 16 corais infantis e adultos. De acordo com Mouchrek, a Secretaria de Cultura informou que o projeto já teria sido contemplado pela Lei de Incentivo à Cultura, com pagamento garantido pela empresa Cemar. Ele não quis entrar em detalhes sobre a informação que recebeu da Secretaria, mas afirma que na quinta-feira, 4, voltou a falar com a representante do Órgão, no que ele reafirmou que o evento não iria acontecer.

Durante a inauguração da árvore de natal da prefeitura, Mouchrek agradeceu o apoio e convidou o prefeito Edivaldo e governador eleito, Flávio Dino, para participar do evento.

Graças à estrutura que será  garantida pela Func e as doações da população, a tradição de 15 anos será mantida. O maestro disse que recebeu de uma senhora R$ 100 em mãos, com o pedido de que a Cantata não deixasse de acontecer. Ele disse ter ficado muito emocionado.